Sobre nós

Malvada

Fundada em 2018, por Ana Luena e José Miguel Soares, a dupla responsável pelas criações artísticas e direção deste projeto sediado em Évora, a Malvada aposta num território periférico como centro de criação e reflexão artística contemporânea. A Malvada tem como fim a realização de projetos de criação, envolvendo diferentes áreas artísticas e do conhecimento, frequentemente cruzando disciplinas, como a fotografia, o vídeo, a literatura, o teatro ou a performance. Promove atividades de criação e fruição artísticas com a comunidade, através da sua participação ativa em ações de mediação, serviço educativo, acessibilidade e inclusão social, promovendo uma relação de proximidade …

Apresentação

A atividade da Malvada realiza projetos de criação artística, que partem de conceitos, explorados numa abordagem multidimensional. Os processos criativos são trabalhados por camadas de sobreposição, resultando em atividades e criações que se interligam entre si no âmbito de um mesmo projeto. A multiplicidade das nossas manifestações resultam em espetáculos, instalações, exposições, edições, performances, projetos site specific e objetos artísticos híbridos. As nossas criações são preparadas em residências artísticas imersivas em Évora e no Alentejo, promovendo uma relação aprofundada das equipas com o território. Envolvemos pensadores e especialistas de diferentes setores e áreas do conhecimento, reconhecidos em diferentes meios culturais …

Historial

A Malvada Associação Artística, sem fins lucrativos, surgiu do encontro entre José Miguel Soares, fotógrafo, psicólogo, que residiu em Lisboa e em Roma onde trabalhou em projetos autorais e em comunicação durante mais de uma década, e Ana Luena, dramaturga, encenadora, figurinista e cenógrafa, cofundadora e directora do Teatro Bruto durante 20 anos no Porto. Ambos escolheram viver em Évora, cidade onde se conheceram e fundaram a Malvada, que desde 2018, têm assegurado uma atividade continuada, desenvolvendo projetos de criação artística, financiados através de candidaturas e parcerias com entidades.  As primeiras criações apresentadas foram Quarto Escuro (2018), a partir do …

Atividades Realizadas

espetáculo ‘Quarto Escuro’, a partir do universo de Paula Rego, no Teatro Garcia de Resende, 2ª Ed. Laboratório de Criação Cénica (Jan – Abril’18)  espetáculo ‘De onde vens?’ adaptação do romance “Deserto sem saída” do escritor argelino Mohammed Dib, apresentado no Festival FITEi, uma coprodução Rivoli Teatro Municipal do Porto (Jun’18) ‘Por portas travessas’, site specific – projeto Quero Fazer Parte desta Cidade, Festival Artes à Rua Évora (Ago’18) ‘Sem Rosto por Amor’, performance e debate resultante da oficina de criação cénica realizada com mulheres vítimas de violência doméstica, acolhidas na Casa abrigo Ana de Castro Osório, apresentado na Sala …

Parcerias, financiamentos e apoios a projetos

República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes, Portugal 2020, Alentejo 2020, União Europeia e Fundo Social Europeu, +CO3SO Emprego Empreendedorismo Social, CIMAC – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, Garantir Cultura / República Portuguesa – Ministério da Cultura, Município de Évora, DRGA – Direção Regional de Cultura do Alentejo, Cine-Teatro Avenida de Castelo Branco, Espaço do Tempo, Teatro-Cine Torres Vedras, Teatro Nacional São João, São Luiz Teatro Municipal de Lisboa, EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, Fundação GDA, Rivoli Teatro Municipal do Porto, FITEI, Montepio Geral Associação Mutualista, Município de Vendas Novas,  Município Borba,  Município de …

Exit mobile version
%%footer%%